Análise comparativa dos programas de mestrado em educação tecnológica no âmbito dos Centros Federais e Estaduais de Educação Tecnológica e Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia da Região Sudeste Brasileira

  • Renato Santiago Quintal Discente do Programa de Pós-graduação em Ambiente e Desenvolvimento (Universidade do Vale do Taquari/UNIVATES). http://orcid.org/0000-0002-5881-8118
  • Nelson Mendes Cordeiro Professor do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico do Centro Federal de Educação Tecnológica “Celso Suckow da Fonseca”, Campus Itaguaí.
  • Renato de Oliveira Professor do Programa de Pós-graduação em Ambiente e Desenvolvimento da Universidade do Vale do Taquari (PPGAD/UNIVATES). Professor aposentado da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Secretário Adjunto do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia do RS (2015-2016). Secretário de Estado de Ciência e Tecnologia do RS (2001-2002). Diretor Presidente da FAPERGS (2000).
Palavras-chave: Educação tecnológica. Pós-graduação. Análise comparativa. Boas práticas.

Resumo

O objetivo geral desta pesquisa é analisar comparativamente os programas de mestrado em educação tecnológica no âmbito dos Centros Federais e Estaduais de Educação Tecnológica e Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia localizados na região sudeste do Brasil. Os objetivos específicos são: listar as áreas de concentração e linhas de pesquisa; relacionar as disciplinas obrigatórias e eletivas ofertadas; elencar o perfil dos docentes vinculados, no que tange a: formação; linhas de pesquisa em que atuam; publicações em periódicos indexados; orientações de mestrado concluídas; e evidenciar os pontos fortes e as oportunidades de melhoria de cada programa. A presente pesquisa pode ser classificada, com base em seus objetivos, em exploratória e descritiva. Adicionalmente, o estudo classifica-se como pesquisa bibliográfica. A análise foi empreendida a partir das informações de cada programa disponíveis nos correspondentes sítios institucionais na internet, bem como nas propostas dos programas de pós-graduação, ano-base 2016, elencadas na Plataforma Sucupira. A relevância do tema e a contribuição da pesquisa para a área de conhecimento em pauta residem na possibilidade de viabilizar a criação de um banco de boas práticas, fruto da análise comparativa dos distintos programas de pós-graduação stricto sensu, associada ao referencial teórico consultado.

Biografia do Autor

Renato Santiago Quintal, Discente do Programa de Pós-graduação em Ambiente e Desenvolvimento (Universidade do Vale do Taquari/UNIVATES).
Doutorando em Ambiente e Desenvolvimento (Universidade do Vale do Taquari/UNIVATES); Mestre em Ciências Contábeis (Faculdade de Administração e Finanças da Universidade do Estado do Rio de Janeiro/FAF-UERJ); Especialista em Educação Tecnológica (Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca/CEFET-RJ); Especialista em Comércio Exterior (Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro/IE-UFRJ); Especialista em Gerenciamento de Projetos (Fundação Getúlio Vargas/FGV); Bacharel em Direito (Faculdade Nacional de Direito/UFRJ); Bacharel em Ciências Navais, com Habilitação em Administração de Sistemas (Escola Naval/EN); Licenciado em Pedagogia (UNIRIO); e Bacharel em Administração (Universidade Cândido Mendes/UCAM). Membro do Corpo Editorial da Revista PAGMAR (ISSN 2318-1702 versão impressa e ISSN 2446-4791 versão online), indexada no Qualis Periódicos da CAPES como B3 (Administração Pública e de Empresas, Ciências Contábeis e Turismo) e B5 (Engenharias III). Sítio institucional da Revista PAGMAR: http://www.mar.mil.br/papem/revistapagmar/ Link para acessar CV Lattes: http://lattes.cnpq.br/4729836017574731 E-mail: rsantiago79@hotmail.com Telefone: (21) 98060745
Nelson Mendes Cordeiro, Professor do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico do Centro Federal de Educação Tecnológica “Celso Suckow da Fonseca”, Campus Itaguaí.
Possui graduação em ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (1995), graduação em ADMINISTRAÇÃO pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (1995) e mestrado em EM ENSINO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE E DO AMBIENTE pelo Centro Universitário Plínio Leite (2005). Atualmente é gerente acadêmico do Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca, prof. do ensino básico, téc. e tecnológico do Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca e professor pesquisador/ tutor ead do Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca. Tem experiência na área de Administração, com ênfase em Administração, atuando principalmente nos seguintes temas: educação, gestão de pessoas, relações humanas, gestão democrática e comunicação.
Renato de Oliveira, Professor do Programa de Pós-graduação em Ambiente e Desenvolvimento da Universidade do Vale do Taquari (PPGAD/UNIVATES). Professor aposentado da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Secretário Adjunto do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia do RS (2015-2016). Secretário de Estado de Ciência e Tecnologia do RS (2001-2002). Diretor Presidente da FAPERGS (2000).
Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1978) e doutorado em Sociologia - Ecole des Hautes Études en Sciences Sociales (1993), com estágio pós-doutoral na Universidade Aberta da Catalunha, Barcelona, Espanha (2005-2006). Professor aposentado da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Professor do Programa de Pós-graduação em Ambiente e Desenvolvimento da Universidade do Vale do Taquari (PPGAD/UNIVATES). Diretor Presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do RS em 2000. Secretário de Estado de Ciência e Tecnologia do RS no período 2001-2002. Secretário Adjunto do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia do RS no período 2015-2016. Tem experiência na área de Sociologia, com ênfase em Sociologia da Ética e Sociologia da Inovação, atuando principalmente nos seguintes temas: ensino superior, autonomia universitária, universidade brasileira, desenvolvimento regional e políticas de gestão em ciência e tecnologia.

Referências

BAZZO, Walter Antonio. Ciência, tecnologia e sociedade: e o contexto da educação tecnológica. Florianópolis: Editora da UFSC, 2014.

BRASIL. Ministério da Educação. Portal da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica. Mestrado Profissional: ProfEPT abre 401 vagas para todo o Brasil. 16 de janeiro de 2017. Disponível em: <http://redefederal.mec.gov.br/links/1093-mestrado-profissional-profept-abre-401-para-todo-o-brasil>. Acesso em: 04 abr. 2017.

BROTTO, Claudio Valerio de Paula. O processo de expansão do IFES: democracia, participação e função social. 2013. 231 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2013. Disponível em: <http://portais4.ufes.br/posgrad/teses/tese_6700_CLAUDIO%20VALERIO%20DE%20PAULA%20BROTTO.pdf>. Acesso em: 02 abr.2016.

CENTRO PAULA SOUZA. Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza. Estão abertas as inscrições para cursos gratuitos de Mestrado do Centro Paula Souza. 27nov.2017. Disponível em: <http://www.cps.sp.gov.br/pos-graduacao/stricto-sensu/>. Acesso em: 27 nov. 2017.

CÉSAR PEREIRA, Paulo. O CONCETEF frente ao atual momento da educação profissional e tecnológica. In: MOLL, Jaqueline (Org.). Educação Profissional e Tecnológica no Brasil Contemporâneo: desafios, tensões e possibilidades. 1. ed. Porto Alegre: Artmed, 2010, v. 1, p. 230-243.

CIAVATTA, Maria. Universidades tecnológicas: horizonte dos institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia (IFETS)? In: MOLL, Jaqueline (Org.). Educação Profissional e Tecnológica no Brasil Contemporâneo: desafios, tensões e possibilidades. 1. ed. Porto Alegre: Artmed, 2010, v. 1, p. 159-174.

COSTA, Claudinei Aparecido da. Educação Matemática nos Cursos Superiores de Tecnologia: Revelações sobre a formação estatística. Programa de Pós-graduação em Educação Matemática. 2013. 273 f. Tese (Doutorado em Educação Matemática) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. São Paulo, 2013.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

GRABOWSKI, Gabriel; RIBEIRO, Jorge Alberto Rosa. Reforma, legislação e financiamento da educação profissional do Brasil. In: MOLL, Jaqueline (Org.). Educação Profissional e Tecnológica no Brasil Contemporâneo: desafios, tensões e possibilidades. 1. ed. Porto Alegre: Artmed, 2010, v. 1, p. 271-284.

GRINSPUN, Mírian P. S. Zippin. Educação Tecnológica. In: GRINSPUN, Mírian P. S. Zippin (Org.). Educação Tecnológica: Desafios e Perspectivas. São Paulo: Cortez, 2002, p. 25-73.

LEMOS, Rita Maria; VIEIRA, Vania Maria de Oliveira. Educação tecnológica e formação docente: Saberes e práticas em foco. Revista Profissão Docente, Uberaba, v. 10, p. 01-16, 2010.

NASCIMENTO, Osvaldo Vieira do. Educação Profissional e Tecnológica: Princípios e Filosofia. JM Livraria Jurídica, 2010.

PEREIRA, Carlos Magno. Prefacio. In: NASCIMENTO, Osvaldo Vieira do. Educação Profissional e Tecnológica: Princípios e Filosofia. JM Livraria Jurídica, 2010.

SANTOS, Boaventura de Sousa. A universidade no século XXI: Para uma reforma democrática e emancipatória da Universidade. São Paulo: Cortez, 2004.

SILVEIRA, Rosemari Monteiro Castilho Foggiatto; BAZZO, Walter. Ciência, tecnologia e suas relações sociais: a percepção de geradores de tecnologia e suas implicações na educação tecnológica. Ciência & Educação, Bauru, 2009, v.15, n. 3, p. 681-694.

TAVARES, Fábio Liberato de Faria. Reflexões sobre educação, tecnologia e educação tecnológica. Revista Acadêmica Online, v. 1, p. 7-16, 2015. Disponível em: . Acesso em 22 out. 2015.

Publicado
2018-06-01
Como Citar
Quintal, R., Cordeiro, N., & Oliveira, R. (2018). Análise comparativa dos programas de mestrado em educação tecnológica no âmbito dos Centros Federais e Estaduais de Educação Tecnológica e Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia da Região Sudeste Brasileira. Revista De Estudos E Pesquisas Sobre Ensino Tecnológico (EDUCITEC), 4(07). https://doi.org/10.31417/educitec.v4i07.271