(Re)estruturando um site educativo de apoio ao processo de ensino-aprendizagem na engenharia civil

  • Leandro Bordin Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS)
Palavras-chave: Tecnologias educacionais. Indicadores de qualidade. Educação em Engenharia.

Resumo

No contexto educacional contemporâneo, as tecnologias de informação e comunicação são apresentadas como uma possibilidade promissora no que concerne à dinamicidade e autonomia nos processos formativos. Nessa direção, o presente texto busca apresentar aspectos de avaliação de um site educativo desenvolvido para auxílio no processo de ensino-aprendizagem de reações de apoio de estruturas isostáticas na Engenharia Civil. Pensado e constituído por meio de módulos, o site originou-se das concepções pedagógicas e práticas do autor. Ao finalizar o primeiro módulo – cálculo de reações de apoio –, percebeu-se a necessidade de (re)pensar sua estrutura e organização. Alicerçadas em indicadores de qualidade para sites educativos, as categorias escolhidas para a análise dizem respeito aos aspectos de interação e interatividade, atividades, usabilidade (navegação e orientação) e aprendizagem colaborativa. Ao avaliar o primeiro módulo, foi possível traçar propostas de melhoria tanto no âmbito operacional quanto no que se refere a questões didático-pedagógicas.

Biografia do Autor

Leandro Bordin, Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS)
Possui graduação em Engenharia Civil pela Fundação Universidade Federal do Rio Grande (FURG/2000) e mestrado em Engenharia Civil (Construção) pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS/2003). Tem experiência em estatística aplicada e na área de Engenharia Civil, com ênfase em tecnologia da informação, coordenação de projetos e materiais e componentes da construção. No ensino atua em disciplinas de Materiais de construção, Técnicas construtivas, Sistemas estruturais e Estatística. Atualmente é professor da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) e cursa Doutorado em Educação Científica e Tecnológica na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) trabalhando com a relação entre desenvolvimento tecnológico e desenvolvimento humano na Educação em Engenharia.

Referências

ALMEIDA, Maria Elizabeth Bianconcini de. Tecnologias na Educação: dos caminhos trilhados aos atuais desafios. In: Bolema, Rio Claro/SP, ano 21, n. 29, p. 99-129, 2008.

BIDARRA, José. Aprendizagem multimédia interactiva. In Miranda, Guilhermina Lobato: Ensino Online e Aprendizagem Multimédia. Lisboa: Relógio d'Água, 2009. p. 352-382.

BRASIL. Censo Escolar da Educação Básica 2013: resumo técnico / Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP). Brasília: O Instituo, 2014.

CARVALHO, Ana Amélia A. Indicadores de Qualidade de Sites Educativos. Cadernos SACAUSEF – Sistema de Avaliação, Certificação e Apoio à Utilização de Software para a Educação e a Formação. Lisboa: Ministério da Educação, n. 2, 2006. p. 55-78.

COSTA, Fernando Albuquerque. O que justifica o fraco uso dos computadores na escola? Lisboa: Polifonia, 2004. p. 19-32.

GONZÁLEZ-GÓMEZ, David; JEONG, Jin Su; RODRÍGUEZ, Diego Airado; CANÃDA-CANÃDA, Florentina. Performance and Perception in the Flipped Learning Model: An Initial Approach to Evaluate the Effectiveness of a New Teaching Methodology in a General Science Classroom. Journal of Science Education and Technology, v. 25, n. 3, p. 450-459, 2016.

HEGARTY, Mary. Dynamic visualizations and learning: getting to the difficult questions. In: Learning and Instruction, n. 14, p. 343–351, 2004.

PASSARELLI, Brasilina; JUNQUEIRA, Antonio Helio; ANGELUCI, Alan César Belo. Os nativos digitais no Brasil e seus comportamentos diante das telas. Matrizez, v. 8, n. 1, p. 159-178, jan./jun. 2014.

Publicado
2018-06-01
Como Citar
Bordin, L. (2018). (Re)estruturando um site educativo de apoio ao processo de ensino-aprendizagem na engenharia civil. Revista De Estudos E Pesquisas Sobre Ensino Tecnológico (EDUCITEC), 4(07). https://doi.org/10.31417/educitec.v4i07.247